terça-feira, 10 de março de 2009

Ápio não se recandidata - autárquicas azeméis

Noticia online - http://www.jornalregional.com/?p=cfcd208495d565ef66e7dff9f98764da&distrito=&concelho=&op=noticia&n=7973837b20ffecf2352e78f679e131ed

>PSD terá de encontrar candidato às autárquicas
Ápio Assunção não se recandidata

Ápio Assunção não se recandidata à presidência da Câmara Municipal. O presidente da Câmara alega razões de saúde e familiares para deixar a vida política activa. A decisão já foi comunicada aos órgãos locais do partido.

Ontem, quer os colegas de executivo, quer a comissão política concelhia do PSD foram informados de viva voz por Ápio Assunção que não se recandidataria a mais um mandato à presidência da Câmara Municipal. O ainda presidente foi claro: “Não tenho condições para continuar, quer por razões de saúde, quer porque passei muitos anos afastado de uma família e de uma esposa. Não posso manter esta situação”, reconhece.
“Que os oliveirenses me desculpem por tomar esta posição, mas estou muito grato por tudo o que fizeram por mim. Continuarei até ao último dia em que tiver responsabilidades a honrar o meu nome e o de Oliveira de Azeméis. Nada mudará durante este período”, confessa Ápio Assunção.
Na hora em que anuncia a retirada no final do actual mandato, Ápio Assunção não tem dúvidas: “Deixo, inegavelmente, uma das maiores obras de sempre. A Câmara é uma referência a nível nacional, há quatro anos avaliada pelo SIADAP, com funcionários convidados pelo Governo para apresentarem a modernização administrativa, em que somos pioneiros; temos mais de 50% dos serviços certificados pela APCER, a maior entidade certificadora do país. A certificação foi a chave da mudança, deu uma outra abertura. Descentralizámos o trabalho com as juntas, celebrando protocolos, caminho que julgo ser o mais correcto”.
Na eventualidade de ser acusado de abandonar o barco deixando uma pesada dívida, Ápio Assunção foi taxativo: “Na vida todos nós nos endividamos. Oliveira de Azeméis precisava de uma sacudidela, que foi dada e de forma superior ao que muitos julgavam”. Aponta obras como a ludoteca, a biblioteca municipal, o arquivo e as piscinas, em fase final de adjudicação dos arranjos exteriores, “uma obra reconhecida, de referência e de grandes inovações que, por isso, até já foi visitada pelo secretário de Estado do Desporto”.
Quando abandonar a vida autárquica, Ápio Assunção assume que não se afasta da vida política. “Afastar-me-ei do exercício de cargos, mas continuarei militante”. Questionado sobre quem dentro do PSD lhe deveria suceder, referiu: “Poderei aconselhar amigos à comissão política. Quem vier para cá pode inicialmente contar comigo, porque a gestão das câmaras é totalmente diferente do que era há 20 anos. As obrigações, a forma de gerir e as responsabilidades são maiores”.




O meu comentário face é isto.. sabemos quem é a candidata do PS, sabemos quem não é o candidato do PSD..
Eleições autárquicas no final do ano, aguardam-se anciosamente (por mim ahahha)
*

3 comentários:

mean_machine disse...

eh pah, n sei, nem me interessa lol

Jorge Rodrigues disse...

O homem é um bebedo! xD

vanessa disse...

ahahahaahah politica de oliveira oh nao ahaha