domingo, 1 de junho de 2008

Música Perdida

Hoje... não houve coicidências.. excepto na questão de eu ontem dizer: ah, hoje só me faltava aparecer ______ (uma dita cuja personagem)... Diga-se que foi a 1a pessoa conhecida que vi hoje de manhã.. Sinistro..Mas..

"Põe-me o braço no ombro
Eu preciso de alguém
Dou-me com toda a gente
E não me dou a ninguém
Frágil
Sinto-me frágil

Faz-me um sinal qualquer
Se me vires falar de mais
Eu às vezes embarco
Em conversas banais
Frágil
Eu sinto-me frágil

Frágil
Esta noite estou tão frágil
Frágil
Já nem consigo ser ágil

Está a saber-me mal
Este whisky de malte
Adorava estar in
Mas estou-me a sentir out
Frágil
Eu sinto-me frágil

Acompanha-me a casa
Já não aguento mais
Deposita na cama
Os meus restos mortais
Frágil
Eu sinto-me frágil"

Frágil - Jorge Palma

Ora bem,
Precisar de alguém.. mas não se dar.. parece-me familiar...
Conversas banais.. tipo muitas que por aí andam.. prtt, já sabem... Sinais!
E nem o whisky resolve.. problemas graves portanto..
Quanto aos restos mortais.. sim, na cama ficam bem.. a não ser que...

"queiras reencontrar-me, noutra esquina qualquer..."

Sinistro? Pudera, o mundo tá perdido, e amanhã acaba o Giro...
*

3 comentários:

mean_machine disse...

só o jorginho é k tem musicas estranhas?
toca a variar de artista =P

vanessa disse...

oh sara ja metias musicas de outra pessoa lol

Daniela disse...

realmente oh sarinha ja podias variar XD